9 de novembro de 2013

Margarida Rebelo Pinto ou como ter a vossa atenção ou vai tudo de uma vez para maçar menos

A senhora já nem sequer vende assim tanto, no lançamento contei três leitores, o resto eram amigos, já ninguém liga grande coisa, literáriamente falando, deixai-a tomar o seu curso através do longo e florido caminho para o vale do esquecimento universal.


Em que ponto da vida de um gajo é que um gajo tem a epifania de misturar black metal com shoegaze?, há por ali momentos de pura esquizofrenia musical: temos uma banda toda a tocar black metal e um dos guitarristas, numa espécie de atitude talk to the hand, não quero saber, eu queria era estar nos My Bloody Valentine, a tocar melodias de guitarra que podiam ter saído de Manchester nos anos oitenta.

A Catarina encontrou umas fotos dela de uma festa da escola, tinha talvez uns seis anos, então decidiu autografá-las e oferecer uma à Xana, a cultura Bravo-one-direction-katy-perry-whatever está a tomar conta dela e isto assusta-me. 

O Ulisses ainda não saiu, o Guerra e Paz também não, estou a acabar o Cossacos e a gostar muito das crónicas do ALA e a deixar para trás o DFW, não sei bem para onde me vou virar a seguir, talvez o Fumo do Turguenev, a abundância de escolha é contraproducente.

A LER no Chiado teve como convidados o Dacosta e o Pinto do Amaral, tudo por causa da Natália Correia, e eu à espera de uma enchente, nada, nem vinte pessoas, nem uma manifestação espírita, nem nada.

Vai sair uma nova edição do Admirável Mundo Novo, pela Antígona, clássicos reeditados são sempre boas notícias.

Recebi uma prenda de uma editora, uma caixinha preta com dois livros iguais lá dentro, os dois juntos não fazem um, alguém quer um policial best-seller pelo natal?



Em repeat, por estes lados, a conquistar lentamente todos os elementos da casa, acho que já só falta o cão.






6 comentários:

Pipoco Mais Salgado disse...

Ricardo, vamos ter um Ulisses em português que não o do Houaiss? è capaz de ser a minha redenção...

(quanto ao policial best-seller, inscrevo-me. Podemos até fazer de conta que estamos na Venezuela e antecipar o Natal)

Pólo Norte disse...

Candidato-me ao giveaway literário, pois então...

Ricardo disse...

O Ulisses será uma nova tradução, suponho que da Margarida Vale do Gato. Também tenho a tradução do Houaiss e não consigo ler.

De certeza que querem um policial manhoso? Certamente que arranjo ofertas natalícias mais adequadas!

Ricardo disse...

E se quiserem só um pode ficar com a caixinha preta. Agora é entre vocês.

São João disse...

Não soube disso (= não me apareceu no facebook) senão tinha ido, o Dacosta a fazer stand-up deve ser fino.

Ricardo disse...

O teu facebook anda muito desactualizado da cultura.