8 de outubro de 2014

Nobel da Literatura

Não se excitem, é só amanhã. Mais uma vez o Murakami está no topo das apostas, uma escolha que acho que não choca ninguém. Se dessem ao Kundera também ninguém se chatearia muito. Já ao Roth, por ser um americano, ficaria surpreso. Depois aparecem aqueles nomes que evidenciam a nossa ignorância: Ngugi Wa Thiong'o, Svetlana Aleksijevitj e Adonis (?!), tudo nomes que aparecem bem cotados nas casas de apostas. Andam por lá também os crónicos candidatos Margaret Atwood, Don DeLillo, Amos Oz, Tommas Pynchon. Só há dois nomes que me fariam festejar efusivamente como se uma vitória do Benfica se tratasse: Cormac McCarthy e António Lobo Antunes.

5 comentários:

Uva Passa disse...

O Roth. Eu votaria no Roth.

I. disse...

Já era merecido ao António Lobo Antunes

Ricardo disse...

Não há quem faça lobby por ele.

trollofthenorth disse...

Cormac McCarthy já merecia, sem qualquer dúvida.

Mas isto dos prémios Nobel já tem um bocado o estigma dos festivais da Eurovisão.

E.M. Valmonte disse...

Cormac McCarthy achava que sim, mas não vai ser.
Acho que é desta que o Roth chega lá.

Um dia chegaremos ao sul coreano Ko Un