28 de julho de 2012

Dá-se aconselhamento literário e conjugal

Tenho uma banca montada  no auditório de uma qualquer universidade em LIsboa. Vou vender zero livros. Só tenho livros em português e isto é tudo gente que, na melhor das hipóteses, fala inglês. Tendo em conta que veio tudo ali dos lados da Ásia até faz algum sentido. Se tiverem fobia de pessoas que parecem terroristas paquistaneses não se aproximem disto. Fica o aviso. Já percebi que são cinco horas de tortura que vou aqui passar, portanto vou aproveitar para ler o Lolita. As voluntárias do congresso são muito simpáticas. E muito novas. Talvez seja melhor não ler o Lolita. Atenção, novas tipo mais de 21 e menos de 25. Para mim são novas. Eu sou velho de coração.
Não há ninguém no chat do facebook nem do gmail. Estou a pensar em começar a acordar uma quantidade de gente para me fazer companhia.  É sábado de manhã, parece-me totalmente adequado.

5 comentários:

São João disse...

Devias ter levado uma mini televisão sempre ias vendo os jogos olímpicos. Isso e a universidade do martim moniz?

Ricardo disse...

Ahahaha, essa piada era tão adequada!

J disse...

Estás bem Ricardo? :|

Ricardo disse...

Estou bem, obrigado por perguntares :P

Ana 100 Sentidos disse...

Só é velho de coração, quem colecciona cicatrizes em vez de marcas.